Educação oferta mais de 2 mil vagas de cursos EAD

A Secretaria da Educação do Estado, por meio do Instituto Anísio Teixeira e da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), está ofertando 2.305 vagas de cursos de graduação na modalidade a Distância (EAD) para professores e profissionais da educação, em 23 municípios. Uma das novidades são os cursos realizados no Polo Universidade Aberta do Brasil (UAB) do Subúrbio Ferroviário de Salvador, que está instalado do Colégio Estadual Nelson Mandela, em Periperi, e que vai facilitar o acesso ao Ensino Superior dos professores e profissionais da Educação que moram na região.

>> Quantidade de alunos – Turmas X Polos

Para o Polo UAB do Subúrbio Ferroviário de Salvador são ofertadas 286 vagas para as licenciaturas em Ciência da Computação, Educação Física, Física, Letras/Português, Matemática e Química e para o Bacharelado em Administração Pública. “Esta é mais uma ação em articulação com a nossa UNEB e que vem atender a uma demanda histórica para a graduação de professores e profissionais da Educação tanto no Subúrbio Ferroviário de Salvador quanto nos demais municípios. Portanto, é uma iniciativa que vem fortalecer a Educação Básica, na medida em que estes profissionais terão uma nova formação, cujos conhecimentos serão aplicados em sala de aula”, afirma o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

A oferta visa promover, consolidar e expandir políticas de educação a distância, voltadas para a formação inicial e continuada dos professores e demais profissionais da Educação Básica, como determina o Plano Estadual de Educação. Os interessados devem se inscrever, exclusivamente, pelo site da Uneb, até o dia 24 de julho para participar do vestibular desta modalidade. O processo seletivo será realizado entre os dias 25 e 28 de julho e os resultado será divulgado a partir do dia 31.

As vagas são para os seguintes municípios: Vitória da Conquista, Seabra, Santo Estevão, Piritiba, Pintadas, Paulo Afonso, Mundo Novo, Mata de São João, Lauro de Freitas, Jacaraci, Itapicuru, Itanhém, Itamaraju, Itaberaba, Irecê, Ipupiara, Ipirá, Ilhéus, Euclides da Cunha, Esplanada, Dias D´Ávila, Conceição do Coité, Carinhanha, Campo Alegre de Lourdes, Camaçari, Canudos, Brumado, Bom Jesus da Lapa e Amargosa. Entre os cursos ofertados nestes polos estão as Licenciaturas em História, Geografia, Letras/Espanhol, Letras/Inglês, Ciências Biológicas e Pedagogia.

Fonte: Portal do Servidor

Secretaria da Educação realiza matrícula para o Programa Todos pela Alfabetização

topa04

A Secretaria da Educação do Estado está realizando a matrícula para os estudantes da 10ª etapa do Programa Todos pela Al­fa­be­ti­zação (TOPA). O Topa é voltado para a alfabetização de jovens acima de 15 anos, adultos e idosos. Os interessados devem se dirigir aos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) ou às secretarias municipais de Educação dos 112 municípios que aderiram à 10ª etapa do programa. Para se matricular, basta levar o RG ou CPF. A matrícula segue até o dia 30 de julho. Estão sendo ofertadas 15 mil vagas. As aulas começam no dia 7 de agosto.

Em Salvador e Região Metropolitana, a matrícula pode ser feita na Secretaria da Educação do Estado, localizada na Avenida Luiz Viana Filho, 550, 5ª Avenida, 3º andar, Setor de Monitoramento, na sala 315. Quem preferir, pode fazer a matrícula nas escolas ou nas entidades dos movimentos social ou sindical perto de casa, que aderiram ao TOPA. Para saber quais são, basta ligar para o telefone: 71-3115-8990.

>> Veja listra dos municípios

A Secretaria da Educação do Estado está realizando a matrícula para os estudantes da 10ª etapa do Programa Todos pela Al­fa­be­ti­zação (TOPA). O Topa é voltado para a alfabetização de jovens acima de 15 anos, adultos e idosos. Os interessados devem se dirigir aos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) ou às secretarias municipais de Educação dos 112 municípios que aderiram à 10ª etapa do programa. Para se matricular, basta levar o RG ou CPF. A matrícula segue até o dia 30 de julho. Estão sendo ofertadas 15 mil vagas. As aulas começam no dia 7 de agosto.

Em Salvador e Região Metropolitana, a matrícula pode ser feita na Secretaria da Educação do Estado, localizada na Avenida Luiz Viana Filho, 550, 5ª Avenida, 3º andar, Setor de Monitoramento, na sala 315. Quem preferir, pode fazer a matrícula nas escolas ou nas entidades dos movimentos social ou sindical perto de casa, que aderiram ao TOPA. Para saber quais são, basta ligar para o telefone: 71-3115-8990.

>> Veja listra dos municípios

TOPA

Criado pelo Governo da Bahia, em 2007, o Programa Todos pela Alfabetização já beneficiou mais de 1,4 milhão de pessoas em todo o Estado, graças à parceria com prefeituras municipais, entidades dos movimentos sociais e sindicais e universidades públicas e institutos de Educação sem fins lucrativos.

Formação
Com a proposta de discutir o planejamento geral das formações e definir a sua abrangência, a Coordenação de Projetos Especiais (COPE) está realizando reunião técnica, nesta terça-feira (18), no auditório da Secretaria da Educação do Estado. Participam representantes das unidades formadoras da 10ª etapa do TOPA: Universidade Estadual da Bahia (UNEB), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Instituto Educacional do Recôncavo Baiano (IERB) e Instituto Imborés. A reunião visa, ainda, socializar as situações que ocorreram durante as formações da 9ª etapa e dialogar com as unidades formadoras sobre o processo de formação inicial e continuada dos bolsistas.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, destacou a importância da nova etapa do programa. “A gente está em um processo de reformulação do funcionamento das estruturas e essa é uma delas, uma etapa que estamos completando sempre com a contribuição e a participação de quem está na ponta. O envolvimento desses formadores, a contribuição deles e a pratica ao longo de todos esses anos vão servir muito para aprimorar cada vez mais esse programa exitoso que atingiu marcas significativas e que, além da continuidade, precisamos dar a consequência. Portanto, ninguém melhor do que quem está ponta para nos orientar qual o caminho para que essas pessoas possam ter consequência depois do TOPA”.

“Esta é uma reunião de planejamento com as instituições selecionadas para fazer a formação dos alfabetizadores e dos coordenadores desta etapa do TOPA. Vamos discutir as diretrizes formativas, a abrangência de cada unidade formadora, pois vamos continuar fazendo este trabalho de alfabetização, que é fundamental para o Estado”, explica a coordenadora geral da COPE, Elenir Alves.

Para a coordenadora pedagógica do Instituto Imborés, Ediórgia Cunha, o encontro é muito importante. “Já temos nove anos participando como unidade formadora do TOPA, trabalhando na questão da redução do analfabetismo e é uma satisfação poder colaborar com o processo de transformação social e de mudanças no processo de alfabetização das pessoas”, afirma. Já a coordenadora do Instituto Educacional do Recôncavo Baiano (IERB), Jucenalva Costa, ressalta que “esse alinhamento é muito significativo porque vamos discutir e traçar as nossas metas e reavaliar os trabalhos que já foram realizados e sociabilizar conhecimento”.

 

Últimos dias de inscrição para cursos do MedioTec na rede estadual

Terminam nesta quinta-feira (20) as inscrições para 2.224 vagas  ofertadas ofertas pela Secretaria da Educação do Estado em 31 cursos da nova modalidade de Educação Profissional e Tecnológica: o MedioTec. Esta oferta é dirigida aos estudantes matriculados no 2º ano ou 3º ano do Ensino Médio, que poderão fazer o curso técnico no turno oposto aos quais fazem o ensino regular. As vagas são para 51 municípios e as inscrições, nos diferentes eixos tecnológicos, ocorrerem, exclusivamente, pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

O programa é uma ação do Ministério da Educação, no âmbito do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). O objetivo é proporcionar aos estudantes uma formação profissional e ampliar as chances de inserção no mundo do trabalho, seja com o emprego formal ou por meio do empreendedorismo. Entre os cursos ofertados estão os técnicos em: Agronegócios, Agroecologia, Agroindústria, Administração, Aquicultura, Hospedagem, Guia de Turismo, Teatro, Canto, Dança, Eventos, Cenografia, Instrumento Musical, Agenciamento de Viagem, Pesca, Recursos Pesqueiros, Controle Ambiental, Cozinha, Zootecnia, Computadores, Telecomunicações, Redes de Computadores, Informática, Artesanato, Museologia, Controle Ambiental, Qualidade, Automação Industrial, Produção de Áudio e Vídeo.

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Durval Libânio, destaca que o MedioTec “é uma oportunidade para os alunos que, inicialmente, não optaram pela Educação Profissional, terem uma nova chance após um período de amadurecimento. A oferta possibilita que o aluno tenha uma formação do Ensino Médio aliada ao ensino técnico, abrindo mais perspectivas para o mundo do trabalho”, explica.

Inscrições – O processo seletivo inclui sorteio eletrônico, que ocorre no dia 24 de julho, no qual concorrerão todos os inscritos. Para alguns cursos do eixo tecnológico Produção Cultural e Designer, os primeiros classificados no sorteio eletrônico para o número de vagas ofertadas irão fazer um teste de habilidades específicas, no período de 26/7 a 2/08. No mesmo período está programada a matrícula e entrevistas (quando houver) para todos os cursos. Para tanto, os classificados devem se dirigir aos Centros de Educação Profissional e unidades compartilhadas para os quais se inscreveram. É preciso levar o original do Histórico Escolar ou atestado escolar atualizado; originais e cópias da Cédula de Identidade, do CPF e do comprovante de residência.

Fonte: Portal da Educação

Secretaria divulga resultado de seleção para capacitadores do Pronatec

A Secretaria da Educação do Estado divulga resultado do Processo Seletivo de servidores estaduais para atuar como capacitadores do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

>> Clique aqui para ver o resultado

Participaram do processo seletivo profissionais do magistério que lecionam na educação básica e/ou técnica profissional e também outros servidores de todas as secretarias do Estado que possuam graduação e comprovada experiência em formação profissional. Os profissionais irão atuar nos cursos técnicos de nível médio e de qualificação (formação inicial e continuada) na ação da Bolsa de Formação do Pronatec.

Secretaria divulga lista de professores que aderiram ao Bolsa Estímulo à Permanência

dsc0001

A Secretaria da Educação do Estado publicou, no último sábado (15), no Diário Oficial, a relação dos  883 professores da rede pública estadual dos Ensinos Fundamental e Médio que aderiram à Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe implementada pela Lei  n° 13.595/2016. A bolsa, de R$ 800 para 20h e de R$ 1.600 para carga horária de 40 horas, será concedida aos educadores que, tendo implementado os requisitos para a aposentadoria voluntária, optaram por permanecer em atividade e passa a valer a partir de hoje, com pagamento na folha de julho.

>> Clique aqui para consultar a lista 

“A Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe será deferida por um período máximo de dois anos, podendo ser prorrogada por igual período por uma única vez. É uma iniciativa que reflete os esforços empreendidos pelo Governo do Estado para melhorar a educação pública. Afinal, estamos tratando de professores com larga experiência, profissionais que dedicaram suas vidas à escola e que, portanto, podem optar em continuar contribuindo com a educação e com a formação dos nossos estudantes”, comentou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

Pré-requisitos
A Bolsa de Estímulo à Permanência será paga pela Secretaria da Educação do Estado, mensalmente e exclusivamente durante o ano letivo, e serão levadas em consideração áreas do conhecimento em que haja carência de docentes na rede estadual.

>> Clique aqui para consultar a lista 

Fonte: Portal da Educação

 

Educadores e promotores defendem avanços para garantir a aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente

dsc0573

Na data em que se comemora os 27 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, educadores, juízes, promotores, estudantes e gestores escolares estiveram reunidos na sede do Ministério Público da Bahia para discutir avanços que permitam a melhor aplicação do ECA e ampliação dos direitos, principalmente a uma educação de qualidade. O encontro, continuidade da programação do II Seminário de Educação em Direitos Humanos – Políticas Públicas Educacionais e Sociais, também foi marcado por homenagens ao educador baiano Anísio Teixeira.

Durante a abertura do segundo dia do seminário, o diretor do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Desiderio Melo afirmou que o ECA é fruto de uma constituição cidadã. “É um diploma que garante direitos aos nossos jovens. Um desses direitos é a de ter uma educação de qualidade e o IAT está antenado a isso e busca melhorar, ainda mais a educação por meio da formação de professores. Este é o pensamento de Anísio Teixeira, que buscava uma escola que respeita o direito dos estudantes, que vai além e forma cidadãos”, afirmou.

Parafraseando Anísio Teixeira, a promotora Márcia Guedes abriu seu discurso ressaltando que a “escola pública é a máquina de fazer democracia”. “Temos que entender qual o modelo de educação que queremos, uma educação de qualidade e não apenas aquela que transfere informação, mas a que prepara para o exercício da cidadania. Sem educação, o direito não sobrevive. Também precisamos unir esforços para que o estatuto evolua”, disse. A programação trouxe os debates acerca das medidas socieducativas e as práticas restaurativas.

“Como falar de políticas públicas para a juventude sem a opinião dos estudantes? Somos nós que vivemos a realidade da escola pública e sem a nossa participação não podemos dizer que este debate seja amplo. Por isso participamos e consideramos importante estarmos presentes nestes espaços”, informou a estudante Talita Mendes, do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira (CEAAT).

Fonte: Portal da Educação

Educadores participam de seminário sobre Educação Científica em Juazeiro

1307_Seminário Ciência na Escola_NTE 10_7

Professores, coordenadores pedagógicos e gestores ligados ao Núcleo Territorial de Educação (NTE 10 Juazeiro), a 500 km de Salvador, estão participando do 1º Seminário Colaborativo do Projeto Ciência na Escola 2017. A ação formativa, que acontece até esta quinta-feira (13), no auditório da sede do NTE 10, é parte integrante do plano de formação continuada relacionada à prática da Educação Científica no Ensino Médio, destinada aos educadores da rede estadual, dentro do Ciência na Escola, desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

A formadora regional do Ciência na Escola, Vanessa Chaves, fala sobre a importância do seminário no que se refere ao fortalecimento da Educação Científica nas escolas. “Este encontro é uma das etapas de formação dos educadores ligados ao Ciência na Escola, na Educação Básica. Além de promover a formação, o encontro busca mobilizar os nossos educadores da área das Ciências da Natureza (Física, Química, Biologia e Ciências) e, também, os que atuam em Ciências Humanas (Geografia, História, Sociologia e Filosofia), para que o projeto se consolide, cada vez mais, na rede estadual”. 1307_Seminário Ciência na Escola_NTE 10_3

A diretora do Colégio Estadual Misael Aguilar, em Juazeiro, Michele Laudílio, comenta sobre a importância do Ciência na Escola que visa fomentar a pesquisa e a investigação nas escolas, promovendo o protagonismo dos estudantes, por meio de projetos de iniciação científica com grande alcance e relevância social. “O Ciência na Escola ajuda a despertar os nossos jovens para as problemáticas cotidianas da realidade deles. Para se ter uma ideia, tivemos um grupo de estudantes da nossa unidade que foi premiado na Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente da Fiocruz e isto só foi possível porque a escola já trabalhava com o Ciência na Escola, que desperta nos alunos o interesse para identificar uma problemática e buscar soluções para a sua comunidade”, relata a gestora.

Ao longo do seminário, completa a formadora, os participantes estão sendo oportunizados a aprendizagens significativas, na perspectiva interdisciplinar da tecnologia educacional do Ciência na Escola. Deste modo, os temas dialogados no encontro estão voltados, por exemplo, à Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), promovida pela Secretaria da Educação do Estado, com o objetivo de estimular o estudo das Ciências em sala de aula. Também estão sendo abordados os projetos de pesquisas desenvolvidos nas escolas, bem como a elaboração e aplicação de sequências didáticas com recurso pedagógico.

Fotos: Divulgação

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação

Governo da Bahia inicia recadastramento de servidores ativos

O Governo da Bahia vai recadastrar 150 mil servidores públicos ativos. O processo acontece entre 17 de julho e 13 de agosto. O recadastramento deve ser feito, exclusivamente, via Internet, através do Portal do Servidor ou diretamente do site www.recadastramento2017.ba.gov.br, utilizando a mesma senha usada para acessar o contracheque online. Aqueles que não efetivarem a atualização cadastral no prazo estabelecido estarão sujeitos a penalidades previstas no capítulo V do Estatuto do Servidor Público do Estado da Bahia (Lei nº 6.677/1994).

O objetivo da ação é a validação dos locais e jornada de trabalho dos servidores, bem como atualizar informações cadastrais dos servidores, a fim de operacionalizar o sistema de recursos humanos do Estado. “Além de balizar informações importantes para os novos gestores da Administração estadual, o resultado deste recadastramento servirá para identificar a existência de possíveis inconformidades, tais como o acúmulo indevido de cargos e a incompatibilidade de horários de trabalho”, explica o secretário da Administração, Edelvino Góes.

O recadastramento contempla, basicamente, o preenchimento de um formulário. O processo é simples e rápido. Alguns campos – alteráveis ou não – já vão aparecer preenchidos na tela, com dados básicos. Os campos em branco, que forem de caráter obrigatório, deverão ser informados pelo servidor, assim como local de trabalho, regime de contratação e jornada de trabalho. Determinadas informações solicitadas no formulário serão específicas para cada secretaria.

Segunda etapa – Na segunda etapa do recadastramento, as Diretorias Administrativas de cada órgão vão cadastrar no sistema os nomes, números de matrículas e e-mails dos chefes imediatos de cada servidor. Já na terceira e última etapa, os chefes indicados pela coordenação de recursos humanos de cada unidade irão validar as informações fornecidas na primeira etapa, confirmando-as ou não. Após a validação, a Corregedoria Geral da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (CGR/Saeb) será acionada no sentido de verificar as inconsistências e corrigi-las. Paralelamente, os dados validados ficarão numa base temporária e posteriormente comparados com os dados do Sistema Integrado de Recursos Humanos (SIRH).

O recadastramento de servidores inativos, feito anualmente na modalidade presencial, não tem nenhuma relação com a atualização cadastral de ativos que será realizada pelo Governo a partir do próximo dia 17. Implantado em fevereiro de 2015, através do Decreto nº 15.960, o recadastramento de ativos será realizado a cada dois anos. Neste primeiro processo, 148.281 servidores se recadastram (97,17% do total). Do montante de servidores que não se recadastraram, 310 saíram da folha de pagamento, ou seja, deixaram de receber os vencimentos.

Fonte: Portal do Servidor

Ações do Programa Saúde na Escola são ampliadas e chegarão a todos os municípios baianos

3056872372379f0d1c182o

As ações do Programa Saúde na Escola 2017, desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, estão sendo ampliadas e devem chegar a todos os 417 municípios baianos que fizeram adesão ao programa, podendo, desta forma, atender a mais de dois milhões de estudantes da Educação Básica. No total, vão participar 11.217 unidades escolares das redes municipais e estadual pactuadas, além de 2.644 creches, beneficiando a 100.257 alunos dessas unidades.

Realizadas em parceria com instituições ligadas à Educação, como a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), e à Saúde, a exemplo da Secretaria da Saúde do Estado, as ações são trabalhadas no ambiente escolar. Entre as ações já alinhadas está a realização de quatro web-conferências, até o final do ano. A primeira acontece nesta quinta-feira (13), às 14h30, sobre o tema “A importância dos GTI-M no planejamento e implementação do PSE”. Destinada especialmente aos profissionais da Atenção Básica e da Educação, os interessados podem participar acessando o endereço www.telessaude.ba.gov.br/participe. O objetivo do encontro é planejar as ações que serão realizadas nos municípios, identificando as necessidades de cada um e traçar as estratégias de trabalho.

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação, Fábio Barbosa, fala sobre a relevância das ações de promoção à saúde. “A adesão, este ano, de 100% dos municípios ao programa é um marco e demonstra um avanço do trabalho desenvolvido no ambiente escolar, através de parcerias”. Para a realização das ações do programa, dando sustentabilidade ao programa, o Grupo de Trabalho Intersetorial (GTI) do Programa Saúde na Escola do Estado da Bahia elaborou um guia de orientações, disponibilizado no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

Guia de orientações 
O guia, explica Fábio, tem o objetivo de sinalizar as estratégias que visam contribuir para a formação e institucionalização da formação dos Grupo de Trabalho Intersetorial Municipal (GTI-M), bem como o planejamento, a implantação e/ou implementação das ações vinculadas à saúde na escola, na perspectiva da promoção da saúde nos municípios baianos.

Para o processo de implantação das ações, está sendo feito um levantamento situacional dos municípios, através de um formulário, que irá subsidiar o trabalho. Visando, assim, potencializar as atividades em todo o Estado e, principalmente, contribuir para o seu bom funcionamento no âmbito municipal, o GTI-E elaborou o formulário “Levantamento Situacional do Programa Saúde na Escola – PSE no Estado da Bahia”, que deve ser respondido no link.

Saúde na escola 
O Programa Saúde na Escola visa contribuir para a formação integral dos estudantes das redes públicas de Educação Básica, por meio de ações de prevenção, promoção e atenção à saúde e à educação integral. Desenvolvido desde 2007 pela Secretaria da Educação, o programa é constituído de políticas de Saúde e Educação voltadas às crianças, adolescentes, jovens e adultos.

A iniciativa engloba 12 ações estratégicas: atualização vacinal; alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; ações de combate ao Aedes aegypti; avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; saúde ocular e identificação de possíveis sinais de alteração; avaliação da saúde auditiva e identificação de possíveis sinais de alteração; prevenção das violências e dos acidentes; identificação de sinais de agravos de doenças em eliminação; prevenção ao uso de drogas; realização de práticas corporais, da atividade física e do lazer; prevenção de DST/AIDS e orientação sobre direito sexual e reprodutivo e promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos.

Fonte: Portal da Educação

Governo investe R$ 86 milhões para atender 20,5 mil jovens com emprego, estágio e bolsas de estudo até 2018

As novas oportunidades de emprego, estágio e bolsas de estudo oferecidas pelo governo baiano, no âmbito de três programas específicos, criados para atender a jovens egressos dos cursos profissionalizantes da rede estadual e para universitários, demandarão recursos da ordem de R$ 86 milhões até o próximo ano.

Ao contrário do cenário nacional de desemprego e crise, a Bahia vem se destacando na geração de novas oportunidades no mercado de trabalho e ainda estimulando a permanência dos jovens de baixa renda nos cursos de graduação das universidades públicas estaduais e federais. No total, aproximadamente 20,5 mil estudantes de cursos profissionalizantes da rede pública estadual e jovens universitários serão contemplados, até o final de 2018, com oportunidades de emprego, estágio e bolsa de auxílio-permanência viabilizados pelo governo baiano.

Atualmente, milhares de jovens já garantiram a contratação no primeiro emprego em toda a Bahia, enquanto estudantes universitários se preparam em estágios para atuar na sua área de estudos e outros, no início do curso, recebem auxílio financeiro para custear as despesas.

Através dos programas Primeiro Emprego, Mais Futuro e Partiu Estágio, o governo do Estado promove uma das maiores ações governamentais de apoio à educação e aprimoramento profissional de jovens egressos de cursos profissionalizantes da rede pública e jovens universitários de baixa renda. Com os três programas, o Estado irá investir, aproximadamente, recursos da ordem de R$ 86 milhões até 2018.

Lançados em meados do primeiro semestre deste ano, os programas Mais Futuro e Partiu Estágio são direcionados para jovens cursando, na Bahia, graduação em nível superior em universidades estaduais e federais. O Mais Futuro, que já inscreveu 5.763 estudantes das quatro instituições estaduais, garante uma bolsa de auxílio-permanência que varia de R$ 300 a R$ 600, para estudantes em início de curso, e estágio para aqueles com dois terços do curso já concluídos. O governo investe R$ 50 milhões no programa até 2018.

Já o Programa Partiu Estágio amplia as oportunidades de estágio para graduandos com 50% do curso já concluído na administração pública estadual e em empresas privadas, estas últimas por meio de parcerias com o Estado. Com abrangência em toda a Bahia, foram disponibilizadas 2.535 vagas na área pública. O estágio tem duração de um ano, e oferece remuneração de R$ 455, auxílio-transporte e plano de saúde. O investimento previsto no programa é de R$ 18 milhões anuais.

Lançado em novembro passado, a meta do Programa Primeiro Emprego é oferecer a primeira experiência profissional para nove mil jovens oriundos da rede estadual de Educação Profissional. São 4.500 vagas entre novembro de 2016 a novembro de 2017, e outras 4.500 entre novembro de 2017 e novembro de 2018, no setor público.

O contrato terá duração de dois anos e garante um salário mínimo ao beneficiado. Aqueles que se formaram na rede estadual de Educação Profissional desde 2015 e obtiveram as melhores notas foram classificados em um ranking da Secretaria da Educação do Estado e serão chamados conforme a disponibilidade de vagas.

Fonte: Secom