Estudantes da rede estadual fazem provas da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

Estudantes da rede estadual de ensino participaram, nesta terça-feira (21), da primeira fase da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que teve 18,1 milhões de estudantes inscritos em todo o país. Na Bahia, a OBMEP teve 1.092 escolas estaduais inscritas, ou seja, mais de 90% da rede estadual. As provas foram aplicadas durante duas horas e 30 minutos e envolveram 20 questões preparadas em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: Nível 1 (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), Nível 2 (8º e 9º anos do Ensino Fundamental) e Nível 3 (estudantes do Ensino Médio). Os alunos classificados nesta etapa farão a prova da segunda fase, em 28 de setembro.

No Colégio Estadual de Cravolândia (159 km de Salvador), 261 alunos participaram das provas. Eles chegaram cedo e foram recebidos com palavras de incentivo e cartazes com frase motivacionais do tipo: “seja o nosso campeão”. No município de São Félix (a 119 km da capital) oestudante Ihlan de Lima, 14 anos, que faz o 1º ano do Ensino Médio no Colégio Estadual Rômulo Galvão, saiu confiante. “Sempre gostei de Matemática e fazer a prova da OBMEP foi tranquilo para mim. Foram vinte questões de fácil resolução. Me preparei, tive apoio e incentivo dos professores para hoje e espero ter uma boa colocação”.

A Secretaria da Educação do Estado tem estimulado os estudantes a participarem das diversas olimpíadas nacionais e estaduais, em distintas áreas do conhecimento, cujas inscrições são gratuitas. O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, disse que as olimpíadas são espaços importantes de valorização dos estudantes e professores, além de contribuírem para o desenvolvimento das habilidades nos mais variados componentes curriculares. “Estamos em uma fase de fortalecimento de uma agenda da Educação da Bahia e, dentre as atividades que estamos realizando, está a mobilização para a participação das diversas olimpíadas em diferentes áreas do conhecimento. É importante que todos os colegiados escolares mobilizem os estudantes”, destacou.

Mais sobre a OBMEP - A OBMEP tem como objetivo contribuir para estimular o estudo da Matemática, identificar jovens talentosos, incentivar o ingresso dos estudantes em áreas científicas e tecnológicas e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento. Como premiação para os primeiros colocados das escolas públicas serão concedidas 6.500 medalhas, sendo 500 de ouro, 1.500 de prata e 4.500 de bronze e serão entregues até 46.200 certificados de menção honrosa. Estudantes de instituições particulares receberão 975 medalhas, sendo 75 de ouro, 225 de prata e 675 de bronze, e até 5.700 certificados de menção honrosa. A divulgação dos vencedores está prevista para 3 de dezembro.

 Fonte: Portal da Educação

Terminam nesta sexta-feira (17) as inscrições para o ENEM

As inscrições para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em 2019, terminam às 23h59  (horário de Brasília) desta sexta-feira (17), exclusivamente pela internet, no portal do INEP (https://enem.inep.gov.br/participante/#!/inicial). A Secretaria da Educação do Estado, por meio do projeto ENEM 100%, orienta as escolas da rede para que seja dado todo o suporte necessário aos estudantes para as inscrições, desde a orientação do processo até à disponibilização de computadores. As provas do ENEM 2019 serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro.

Ao acessar a página de inscrição, na tela inicial, são solicitados o número do CPF e a data de nascimento do participante. Em seguida, o candidato deve preencher uma ficha com os seus dados pessoais, como número da identidade e endereço. O passo seguinte é criar uma senha de, no mínimo, seis, e, no máximo, dez caracteres. Nessa seção, o candidato informa se necessita de atendimento especializado para fazer a prova. Depois, será preciso selecionar um idioma: ENEM Inglês ou ENEM Espanhol para responder a prova de língua estrangeira. Além disso, também deve escolher a cidade onde deseja realizar o exame.

As etapas seguintes da inscrição são: responder as informações relacionadas à situação no Ensino Médio; preencher um questionário socioeconômico com questões sobre renda e grupo familiar; e, para finalizar, o candidato deve imprimir o boleto e realizar o pagamento até a data de vencimento que está especificada no documento, no caso dos candidatos que não estão isentos da taxa de inscrição.

Após as inscrições, a outra orientação da Secretaria da Educação do Estado é para que os gestores das unidades escolares enviem a relação de todos os estudantes inscritos (incluindo os que se inscreveram fora da escola) para o lançamento no Sistema de Gestão Escolar (SGE).

Mais sobre o ENEM 100% – Além da mobilização dos estudantes para a inscrição, o projeto ENEM 100% também envolve o fortalecimento das aprendizagens, por meio do Redijaê e dos Aulões de Revisão. Os aulões, previstos para serem realizados no auditório da SEC, no período de 15 de julho a 25 de outubro, nos turnos matutino e vespertino, visam ampliar as oportunidades de aprendizagens de competências cognitivas e socioemocionais dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio, com foco na melhoria do desempenho no ENEM. Já o Redijaê é uma ação para fortalecer a produção textual por meio da Sala de Aula Virtual (Google Classroom), com foco na melhoria da proficiência escrita dos estudantes. Os temas sugeridos nas redações do Redijaê deste ano são: “Direitos e deveres do cidadão no Brasil contemporâneo”; “O mundo do trabalho e as perspectivas de futuro”; e “Imigrações e a crise dos refugiados”.

Secretaria da Educação do Estado divulga lista dos classificados no cursinho pré-vestibular Universidade Para Todos

A Secretaria da Educação do Estado divulgou, nesta quarta-feira (15), a lista dos classificados no programa Universidade Para Todos. A relação está disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Este ano, foram inscritos 32.711 estudantes de todo o Estado para as 11.505 vagas ofertadas. A matrícula será realizada entre 21 e 24 de maio no local e turno para os quais o aluno optou para cursar. As aulas começam no dia 27 deste mês e seguem até dezembro.

O programa é desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UESC, UEFS e UESB) e tem como objetivo o fortalecimento da política de acesso à Educação Superior. A classificação dos candidatos ao Universidade Para Todos foi feita a partir das notas de Português e Matemática informadas pelos candidatos no ato da inscrição. Na matrícula, o estudante classificado deverá apresentar os documentos expressos no edital, dentre os quais os documentos pessoais e os históricos escolares do Fundamental II e do Ensino Médio.

Além das aulas, os alunos têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e orientação vocacional. Os 11.505 selecionados receberão camisa e material de estudo. Para os cursistas da UNEB e UESB, que obtiverem frequência superior a 75% nas aulas, está garantida a isenção da taxa de inscrição no vestibular.

Para a execução do projeto, serão selecionados pelas universidades parcerias, 1.034 estudantes universitários que atuarão como professores/monitores. Esta é mais uma política pública educacional desenvolvida pela Secretaria da Educação do Estado voltada para a juventude, de modo a oportunizar aos universitários a vivência do exercício da docência. Durante a execução do programa, esses alunos serão acompanhados e passarão por formação.

O cursinho pré-vestibular é voltado a estudantes matriculados, em 2019, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou nas suas modalidades correspondentes; aos matriculados, em 2019, no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio da rede estadual ou municipal ou nas suas modalidades correspondentes; e nos egressos do Ensino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia. Marcado pela abrangência nos 27 Territórios de Identidade, o UPT já possibilitou a cerca de 20 mil estudantes o ingresso no Ensino Superior em diversas instituições, ao longo de dez anos.

Fonte: Portal da Educação

Secretaria discute ações estratégicas com representantes do Fórum Estadual de Educação da Bahia

Bahia (FEE-BA). A atividade, realizada na sede da SEC, no Centro Administrativo (CAB), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, e de representantes da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME).

Na oportunidade, foram discutidas ações estratégicas como a implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC); o Currículo Referencial da Bahia; o Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE); o regime de colaboração com os municípios e a formação docente. O secretário  Jerônimo Rodrigues ressaltou a importância da atuação do Fórum para o desenvolvimento da Educação no Estado. “O Fórum de Educação é um importante órgão colegiado e o que nós pudermos fazer para fortalecê-lo ainda mais, nós iremos fazer, mantendo a autonomia e a qualidade do que já fazem em prol da educação”, frisou.

A vice-coordenadora do Fórum, Alessandra Assis, falou sobre a importância do diálogo com a Secretaria. “O Fórum é um dos mecanismos mais democráticos que a gente tem explorado para promover a participação popular nas decisões de governo e nessa reunião de hoje, além de falarmos em relação aos objetivos, composição do Fórum e as ações que ele vem desenvolvendo, também tratamos de demandas que são fundamentais para o funcionamento do Fórum, a exemplo da estrutura e do próprio funcionamento e foi muito importante a acolhida que nós recebemos”, destacou.

Sobre o FEE-BA – O Fórum Estadual de Educação da Bahia tem entre as suas atribuições, o papel de realizar o monitoramento contínuo e avaliações periódicas do Plano Estadual de Educação e é composto por representantes de órgãos públicos e privados, entidades da sociedade civil, movimentos sociais, Instituições de Ensino Superior e Educação Básica, Associações Sindicais e organizações científicas.

 

 

Inscrições para o pré-vestibular Universidade para Todos terminam nesta terça-feira (7/5)

As inscrições para o Programa Universidade Para Todos (UPT) terminam nesta terça-feira (7/5). Estão sendo ofertadas 11.505 vagas e as inscrições, gratuitas, são feitas, exclusivamente,  pelo Portal da Educação. O cursinho pré-vestibular, criado em 2003, é desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UESC, UEFS e UESB) e visa o fortalecimento da política de acesso à Educação Superior. Marcado pela abrangência nos 27 Territórios de Identidade, o UPT, ao longo de dez anos, já possibilitou a cerca de 20 mil estudantes o ingresso no Ensino Superior em diversas instituições.

O cursinho pré-vestibular é voltado a estudantes matriculados, em 2019, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; matriculados, em 2019, no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio da rede estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes e egressos do Ensino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia.

No ato da inscrição, o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. O candidato informará, obrigatoriamente, o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criará uma senha de seis a oito dígitos, o que dará origem a um nome de usuário para acesso ao endereço de inscrição. Além de poder fazer alterações sobre a inscrição pelo sistema, o candidato também poderá tirar dúvidas sobre o processo pelo telefone 0800 285 8000, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h ou pelo email: upt@educacao.ba.gov.br.

A seleção dos candidatos será feita a partir das notas de Português e Matemática informadas pelos candidatos no ato da inscrição. A lista dos contemplados será divulgada no dia 10 de maio no Portal da Educação. A matrícula deverá acontecer de 21 a 24 de maio, no turno e local para o qual o estudante optou para cursar, com a apresentação dos documentos expressos no edital, entre os quais os documentos pessoais e os históricos escolares do Fundamental II e do Ensino Médio. As aulas estão previstas para começar no dia 27 de maio e seguem até o mês de dezembro.

Além das aulas, os estudantes têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e orientação vocacional. Os 11.505 selecionados receberão camisa e material de estudo. Para os cursistas da UNEB e UESB, que obtiverem frequência superior a 75% nas aulas, está garantida a isenção da taxa de inscrição no vestibular.

Para a execução do projeto, serão selecionados pelas universidades parcerias, 1.034 estudantes universitários que atuarão como professores/monitores. Esta é mais uma política pública educacional voltada para a juventude, de modo a oportunizar aos universitários a vivência do exercício da docência. Durante a execução do programa, eles serão acompanhados e passarão por formação.

A estudante Vitória Santos, concluinte do Ensino Médio do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, cursou o UPT, em 2018, e foi aprovada para o Bacharelado Interdisciplinar da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 2019. Ela falou sobre o papel do UPT para seu ingresso no Ensino Superior. “Esta foi uma experiência gratificante que me proporcionou chegar à universidade. É um momento de aprendizado didático e de vivência que aconselho a todos os estudantes da rede estadual buscarem essa chance. Garanto que é um projeto de qualidade, com ótimos professores. E o aluno da rede pública tem que acreditar que pode cursar uma universidade como eu e diversos outros alunos puderam contar com a ajuda do UPT”, destacou.

Fonte: Portal da Educação

Estado discute fortalecimento da Educação Básica com o Conselho Estadual de Educação

reuniaocee-2Temas estratégicos para o fortalecimento da Educação Básica foram apresentados pela Secretaria da Educação do Estado ao Conselho Estadual de Educação (CEE), nesta terça-feira (23), durante sessão plenária na sede do CEE, em Salvador. O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, falou sobre as ações que estão sendo implementadas para o fortalecimento do processo de ensino e aprendizagem na rede estadual de ensino e, também, abordou questões prioritárias para a gestão educacional do Estado, a exemplo do regime de colaboração com os municípios.

Durante a atividade, Jerônimo Rodrigues falou sobre o papel do Conselho e sobre a importância deste diálogo com os conselheiros. “Desde a nossa chegada na Secretaria que a determinação do governador e o meu olhar sobre a importância do Conselho é fundamental para a gente planejar, acompanhar e executar as políticas. Afinal de contas, o Conselho é responsável pelo monitoramento das políticas expressas no Plano Estadual de Educação, do Currículo Bahia, e por fazer as ordenações necessárias para o funcionamento do ensino particular e dos cursos das universidades estaduais. Tudo isso passa obrigatoriamente pelo Conselho, que tem uma responsabilidade de compartilhar conosco a gestão da Educação no Estado da Bahia”, destacou.

Para a presidenta do CEE, Anatércia Contreiras, a integração do Conselho com a  Secretaria é fundamental. “O Conselho tem buscado fortalecer a relação com a Secretaria e seus respectivos Núcleos Territoriais de Educação (NTE), visto que a entrada de processos para a Educação Básica se dá pelos NTE, e isso é muito importante para contribuir tanto para a execução do trabalho dos núcleos quanto para o do Conselho”, salientou.

A conselheira Solange Maria Ribeiro, representante do Sistema S, também falou sobre este alinhamento. “Além das nossas contribuições na política da Educação, O CEE também fiscaliza, sendo realmente um parceiro do sistema de ensino tanto público quanto particular, efetivamente, estando mais próximos de todas as redes”.

Projeto ‘Aluno Nota 10’ premia estudantes no Colégio Dona Guiomar Barreto em Juazeiro

Criado em 2016, pelos professores do Colégio Estadual Dona Guiomar Barreto Meira, localizado no bairro Parque Residencial, em Juazeiro (BA), o Projeto Aluno Nota 10, premia os estudantes que se destacam ao longo do ano.

Em 2018, mais de 670 alunos dos turnos da manhã, tarde e noite que se destacaram nos critérios de frequência, comportamento, participação em sala de aula, cumprimento das atividades e notas acima da média, receberam uma medalha e um certificado de Aluno Nota 10 como forma de incentivá-los a continuar progredindo no ambiente escolar.

A escolha é feita pelos os professores e a equipe gestora ao final de cada unidade durante a reunião do conselho escolar. Após os alunos participarem de todas as atividades propostas durante a unidade, que tem duração média de três meses, eles são avaliados e os que se enquadram dentro dos critérios estabelecidos, são agraciados perante a comunidade escolar e seus familiares.

“Esse projeto tem o objetivo de motivar os alunos a estudarem, a melhorar seu comportamento no ambiente escolar, a participar das atividades que os professores propõe, de forma que a gente não fique apenas reclamando com eles para que essas mudanças aconteçam, mas que eles percebam que se cumprirem com suas obrigações também serão agraciados com essa premiação”, justificou o diretor do Colégio, Alírio Soares.

De acordo com o gestor, os números mostram que a experiência está dando resultados positivos. Se comparado com 2017, o número de estudantes premiados dobrou.

 

Municípios baianos podem aderir ao Programa Crescer Saudável para o enfrentamento à obesidade infantil

Os municípios baianos que participam do Programa Saúde na Escola (PSE) poderão aderir, até o dia 12 de abril, o Programa Crescer Saudável, para o biênio 2019/2020. O Programa consiste em um conjunto de ações a serem implementadas no âmbito do PSE, com o objetivo de contribuir com a prevenção, o controle e o tratamento da obesidade infantil.

Os municípios que aderirem ao programa receberão incentivos financeiros para realizar ações de vigilância nutricional; promoção da alimentação adequada e saudável; incentivo às práticas corporais e de atividade física; e ações voltadas para oferta de cuidados para as crianças que apresentam obesidade. A adesão pode ser realizada através do módulo do PSE, no portal e-Gestor da Atenção Básica, no endereço: (http://dab.saude.gov.br/portaldab/noticias.php?conteudo=_&cod=5394).

Segundo o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Fabio Barbosa, a adesão reforçará as ações de prevenção à saúde já executadas pelo PSE. “Os municípios deverão atingir as metas a partir de ações como avaliação do estado nutricional dos estudantes; da oferta de atividades coletivas de promoção da alimentação adequada e saudável; e da oferta de atividades coletivas de promoção das práticas corporais e atividades físicas, além de atender aos estudantes identificados com obesidade através de intervenção e cuidado na rede de atenção à saúde do município. Assim, todas as ações visam contribuir para o desenvolvimento integral dos estudantes, sendo fundamental que os municípios baianos façam a adesão e, principalmente, implementem as ações nas unidades escolares”, afirmou.

Adesão ao PSE – Este ano, o Programa Saúde na Escola chegou a 100% de adesão dos municípios baianos, ou seja, as 417 cidades do Estado aderiram ao programa nacional que, na Bahia, é realizado pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado (SESAB), com duração de 24 meses e contempla as escolas públicas do município, independentemente da esfera administrativa (estadual, municipal e/ou federal). O objetivo principal do programa é a atenção integral à saúde dos educandos da rede pública, através de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde de forma a empoderá-los para o reconhecimento e, consequentemente, o enfrentamento das situações que os tornam vulneráveis e que possam vir a comprometer o seu pleno desenvolvimento.

Foto: Ilustrativa
 

Estudantes podem solicitar isenção da taxa de inscrição do Enem a partir desta segunda-feira

Os estudantes da Rede Estadual de Ensino devem ficar atentos aos prazos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A solicitação da isenção da taxa de inscrição pode ser feita a partir desta segunda-feira (1/4) e segue até o dia 10 de abril. Os pedidos devem ser feitos pelo site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para pedir a isenção, os estudantes devem informar o CPF, data de nascimento, endereço de e-mail e número de telefone. O resultado da solicitação será divulgado no dia 17 de abril, também na página do Inep. Caso a isenção seja negada, os participantes podem entrar com recurso.

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em 2019, serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro. No período que antecede a prova, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) está mobilizando as escolas para que os estudantes participem ativamente do projeto ENEM 100%. Trata-se de uma ação estratégica, realizada em sua terceira edição, com o objetivo de orientar, mobilizar e fomentar a participação desses alunos no ENEM, cujas inscrições acontecem de 6 a 17 de maio.

O projeto ENEM 100% também envolve o fortalecimento das aprendizagens, por meio do Redijaê e dos Aulões de Revisão. Os aulões, previstos para serem realizados no auditório da SEC, no período de 15 de julho a 25 de outubro, nos turnos matutino e vespertino, visam ampliar as oportunidades de aprendizagens de competências cognitivas e socioemocionais dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio, com foco na melhoria do desempenho no ENEM. Já o Redijaê é uma ação para fortalecer a produção textual por meio da Sala de Aula Virtual (Google Classroom), com foco na melhoria da proficiência escrita dos estudantes. Os temas sugeridos nas redações do Redijaê deste ano são: “Direitos e deveres do cidadão no Brasil contemporâneo”; “O mundo do trabalho e as perspectivas de futuro”; e “Imigrações e a crise dos refugiados”.

 

 

Estudantes surpreendem com inovações e tecnologias sociais em mostra de projetos realizada em Salvador

A inovação e a tecnologia social, de baixo custo e de grande alcance social, são duas características marcantes dos projetos apresentados por estudantes da rede estadual de ensino na Mostra da Feira de Ciências, Empreendedorismo e Matemática da Bahia (FECIBA), que está sendo promovida, a partir desta segunda-feira (25) até quarta (27), pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. A mostra reúne 23 projetos de iniciação científica desenvolvidos em sala de aula e será aberta oficialmente, nesta terça-feira (26), às 9h. Entre as inovações apresentadas estão biocombustíveis elaborados com borra de café, com o fruto da quixabeira e com o óleo de soja saturado.

A mostra é aberta ao público. Nos estandes montados no IAT, que faz parte da estrutura organizacional da SEC, os visitantes também poderão conhecer experiências como a pomada cicatrizante feita com a casca da jurema preta; o creme dental a base de juazeiro, o óleo de licuri; a ração para cachorros natural e livre de conservantes; e o bloco ecológico feito com a fibra de coco. Os resultados da iniciação científica também dizem respeito à identidade étnica e cultura dos Territórios de Identidade, com projetos voltados, por exemplo, à religião de Matriz Africana e à importância da Feira Livre para as comunidades locais.

Graças à relevância social dos projetos, uma comissão julgadora selecionará alunos expositores que receberão bolsa de Iniciação Científica Junior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (ICJ/CNPq), para darem continuidade às suas pesquisas. Além disso, a programação que marca o início das atividades do Ciência na Escola, neste ano letivo, inclui palestras, oficinas sobre temas como Empreendedorismo e Saúde e Meio Ambiente, além de formação com o Instituto Alana e videoconferência sobre “Ciência na Escola e IDEB: que relação é essa?”, com a Atina Educação.

Protagonismo – Os estudantes, que vieram de várias regiões da Bahia, estão apresentando detalhes dos projetos durante a mostra. Os alunos Marivaldo Mendonça e Jéssica Batista, ambos com 17 anos e cursando o 3º ano do Ensino Médio no Colégio Estadual Geovana Nogueira Nunes, no município baiano de Itatim, apresentam o biocombustível a partir dos frutos da quixabeira. “Nosso objetivo é criar pequenas áreas de reflorestamento e uma política de conscientização, na qual os resíduos retornam para a natureza sem agressão ao meio ambiente. Com este trabalho, chegamos à conclusão que o uso da flora como matéria prima para a criação de biocombustíveis é muito importante para os seres humanos. Provamos que a quixaba apresenta ótimos resultados para a produção de biocombustível mais sustentável”, afirmou Marivaldo.

A professora de Química e orientadora, Karine de Jesus, complementou: “A ideia de pautarem a pesquisa neste tema partiu deles e o mais importante foi perceber o senso de empreendedorismo e de protagonismo deles na busca de soluções de problemas sociais. Eles também são muito proativos, então se não têm um destilador, por exemplo, eles mesmo o produzem”.

Já as estudantes Amanda de Jesus, 17, e Maria Eduarda Oliveira, 16, ambas do 3º ano do Colégio Estadual Luís Cabral, no município de Canudos, autoras do projeto “Creme dental à base de juazeiro: uma alternativa de higiene bucal a ser implementada na Educação Infantil em Canudos”, destacaram a importância do juazeiro, árvore tipicamente sertaneja, símbolo da caatinga e adaptada ao clima semiárido. “Começamos a estudar essa árvore e vimos as suas propriedades analgésica, anti-inflamatória, antibacteriana, febrífuga e cicatrizante. Com isto, decidimos criar um creme dental de origem natural, sem aditivos químicos, para implementar em escolas

da Educação Infantil de Canudos”, detalhou Amanda. A colega Maria Eduarda complementou: “Como o juá tem um sabor amargo, inserimos sabor para que as crianças não rejeitem”.

A coordenadora do projeto Ciência na Escola, Shirley Costa, falou sobre a Educação Científica na rede. “Percebemos o quanto esses meninos têm, com criatividade, determinação e autonomia, ido buscar soluções para problemas de suas comunidades, bem como o diálogo com o poder público de suas cidades. Isto, para nós, é a recompensa do trabalho, o resultado do esforço que a Secretaria vem fazendo para implantar a Educação Científica em todo canto da Bahia”.

Sobre o Ciência na Escola – Com o objetivo de promover educação científica nas escolas estaduais, a partir do protagonismo estudantil, o Programa Ciência na Escola é uma ação estratégica da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que atua em cinco dimensões: disseminação de inovações tecnológicas na educação; formação de professores integrada a prática escolar; orientação e acompanhamento da gestão pedagógica; promoção do desenvolvimento endógeno local; e produção, divulgação, popularização e apropriação das tecnociências. Desta forma, o programa visa inovar e diversificar o currículo escolar, promovendo o acesso dos estudantes ao conhecimento científico, à cultura e à tecnologia, além de potencializar a produção e a divulgação científica.

Projetos apresentados:

  • Criação de biocombustível a partir dos frutos da sideroxylon obtusifolium (quixabeira) – Colégio Estadual Geovânia Nogueira Nunes – Milagres
  • Matemática – uma ação cidadã – Colégio Estadual Centenário – Itaberaba
  • SOS mundo novo – CETEP do Paraguaçu II – Mundo Novo
  • Protagonismo estudantil no controle do mosquito Aedes aegypti – Colégio Estadual Professor Carlos – Feira de Santana
  • Feira livre de Caetité: laços de sustento e cultura – CETEP Caetité
  • Ração para cachorros natural e livre de conservantes – Colégio Estadual Tereza Borges de Cerqueira – Caetité.
  • Biodiesel da borra do café – Colégio Estadual João Villas Boas – Brumado
  • Utilização da água produzida pelo aparelho de ar-condicionado no cultivo de mudas de umburana de cheiro – Colégio Estadual Antônio Batista – Guanambi
  • Canudos em versos  – Colégio Estadual Luís Cabral – Canudos
  • Ração de baixo custo para cães abandonados em Casa Nova – Centro Educacional Antônio Honorato – Casa Nova
  • Bloco ecológico com fibra de coco como alternativa para substituição da taipa – Centro Educacional Antônio Honorato – Casa Nova
  • Ziziphus creme dental a base de juazeiro: uma alternativa de higiene bucal a ser implementada na Educação Infantil em Canudos – Colégio Estadual Luís Cabral – Canudos
  • Pomada cicatrizante da casca da jurema preta – Colégio Estadual Getúlio Vargas – Casa Nova
  • Caminhão bombeiro – Colégio Estadual Maria José de Lima – Juazeiro
  • Produção de biodiesel como alternativa para reaproveitamento do óleo de soja saturado em Maracás – Colégio Estadual Edilson Freire – Maracás
  • Levantamento preliminar de borboletas do distrito de Ibitira de Rio Antônio – Colégio Estadual Professora Lia de Castro – Caetité
  • Oléo de licuri: uma alternativa barata e sustentável – Colégio Estadual Lauro Farani – Itaberaba
  • Deuses do Olimpo – CETEP Alagoinhas
  • Feira livre de Itaberaba: manejo, higiene e profilaxia dos alimentos – CETEP Itaberaba
  • Jardim dos orixás – Colégio Estadual João Durval Carneiro – São Gabriel (Irecê)
  • Como nosso berimbau começou a tocar – Colégio Estadual Domingos Barros – Conceição do Jacuípe
  • A arte de Ed Ribeiro e o ensino aprendizagem da cultura afro-brasileira (1265) – Colégio Estadual Maria Izabel de Melo – Caetité
  • Violência e abuso contra mulheres – CEEP TIC – Lauro de Freitas

Fonte: Portal da Educação