Começam nesta quarta-feira as inscrições para o curso pré-vestibular Universidade para Todos

download (32)

A Secretaria da Educação do Estado iniciou nesta quarta-feira (16) as inscrições para o processo seletivo dos estudantes interessados em participar do curso pré-vestibular do Programa scrição, que segue até o dia 23, é gratuita e estará disponível no Portal daUniversidade para Todos (UPT). Estão sendo destinadas 14 mil vagas. A in Educação (www.educacao.ba.gov.br). As aulas serão realizadas de 5 de junho a 14 de dezembro.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, disse que o programa é uma política de inclusão. “Este programa é desenvolvido em parceria com as nossas quatro universidades estaduais (UEFS, UNEB, UEFS e UESC), em diversos municípios da Bahia, e é voltado para que nossos estudantes tenham mais oportunidade de acesso ao Ensino Superior”, afirmou.

Serão ofertadas as disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia. “Este programa tem um caráter de inclusão muito importante, porque é oferecido para aqueles jovens que mais precisam e envolve as nossas quatro universidades estaduais, por meio de um projeto pedagógico que prepara os estudantes para o ingresso no Ensino Superior”, destacou o secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro.

O UPT é destinado a estudantes da rede pública matriculados, em 2018, no 3º ano do Ensino Médio regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; que tenha cursado em escola pública municipal e/ou estadual no Estado da Bahia, o Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes; e 1ª e 2ª séries do Ensino Médio regular ou modalidades correspondentes.

No ato da inscrição o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. A relação oficial dos candidatos selecionados será disponibilizada no dia 30 de maio, no endereço www.educacao.ba.gov.br/universidadeparatodos, nos sites das universidades estaduais e afixada nos locais em que funcionarão as turmas do curso.

Matrícula – Após a publicação dos resultados, os selecionados serão convocados para a realização da matricula, que acontecerá de 5 a 8 de junho, no local e turno que optaram para cursar. A matrícula somente poderá ser realizada pelo próprio candidato, assistido ou representado pelo pai, mãe ou responsável, se menor de 18 anos, ou por representante munido de procuração com firma reconhecida em cartório.

No ato da matrícula, o candidato deverá apresentar cópia, acompanhada de original, dos seguintes documentos: carteira de identidade e CPF, comprovante de residência; e histórico escolar do Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes, além de documentos específicos referentes à sua situação atual conforme edital.

 Fonte: Portal da Educação

Abertas inscrições para o Prêmio Professores do Brasil

Professores da rede pública têm até o dia 28 de maio para inscrever relatos de práticas pedagógicas exitosas para a etapa estadual do Prêmio Professores do Brasil 2018 (PPB). A iniciativa, que está na sua 11ª edição, tem o objetivo de valorizar os educadores da Educação Básica que desenvolvem experiências bem-sucedidas, criativas e inovadores e que contribuem, com isso, para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem.

Para a inscrição, o professor deve acessar a plataforma no endereço premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br, preencher os dados e escrever o relato da prática desenvolvida na escola. São seis categorias que vão da Educação Infantil ao Ensino Médio, onde o participante pode optar entre cinco temas especiais: Esporte como estratégia de aprendizagem; Práticas inovadoras de educação científica; Uso de tecnologias de informação e comunicação (TICs) no processo de inovação; Educação Empreendedora; Boas práticas no uso de linguagens de mídia para as diferentes áreas do conhecimento.

A premiação tem três etapas. Na etapa estadual, 486 trabalhos serão selecionados pelo comitê estadual e receberão certificados de participação. Os 162 professores selecionados como o melhor de sua categoria, em cada Estado, passarão para a etapa regional. O resultado tem previsão de divulgação no dia 2 de julho. Na etapa regional, serão selecionados 30 trabalhos, que receberão, cada um, R$ 7 mil e troféus. As escolas dos 30 vencedores também serão premiadas com placas comemorativas. A divulgação provável será no dia 27 de julho. Já na etapa nacional, serão premiados seis trabalhos que ganharão mais R$ 5 mil reais e o troféu, além de premiações extras vinculadas às temáticas especiais. O resultado final será divulgado em cerimônia no dia 30 de agosto.

A coordenadora estadual do PPB, Lucinete França, da Secretaria da Educação do Estado, explica que, na plataforma, os professores podem ter todas as orientações para realizar o relato. “No site, os professores têm acesso ao curso ‘Na trilha das boas práticas de ensino’, que não é obrigatório, mas que ajuda o educador a escrever o seu relato. Também há vídeos e relatos de outras edições que podem orientar melhor nesta etapa”, destaca.

Lucinete ainda ressalta que a premiação, além da valorização, visa proporcionar uma reflexão do professor sobre o seu trabalho. “É muito importante que os professores relatem o seu trabalho. Mas do que uma premiação, a iniciativa pretende estimular os professores a registrarem suas práticas por vias da reflexão, com o objetivo de analisar e aperfeiçoar aspectos importantes na sua prática”, afirma.

Premiação - O Prêmio Professores do Brasil foi instituído em 2005 pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Básica (SEB), juntamente com instituições parceiras. Ao longo das sucessivas edições foram premiadas diversas experiências bem-sucedidas, criativas e inovadoras, desenvolvidas por professores da Educação Básica pública. Ao longo de dez edições, o PPB contou com a participação de 44.286 professores de todo o País, totalizando 334 premiados.

Fonte: Portal da Educação

Estudantes irão expor projetos de iniciação científica no Virtual Educa Bahia 2018

download (31)

A 7ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA) será realizada, este ano, dentro do XIX Encontro Internacional Virtual Educa (Virtual Educa Bahia 2018) – um dos maiores encontros internacionais de tecnologia aplicada à Educação da América Latina, que será realizado pela primeira vez na Bahia, de 4 a 8 de junho. A FECIBA é realizada pela Secretaria da Educação do Estado para fomentar o estudo e o fazer Ciência em sala de aula, no âmbito do projeto Ciência na Escola. Dentre os principais temas abordados, destacam-se meio ambiente, sustentabilidade e empreendedorismo social. Em todas os projetos, os estudantes apresentam tecnologias sociais e ou inovações contextualizadas com os Territórios de Identidade onde vivem. Serão apresentados 240 trabalhos selecionados, envolvendo 480 alunos e 240 educadores.

“Estamos estimulando cada vez mais o fazer ciência na sala de aula e o que será apresentado na FECIBA reflete o crescente interesse dos nossos estudantes pelo assunto e como eles estão preocupados em apresentar, por meio destas experiências, soluções para problemas vivenciados pelas suas comunidades. Portanto, nada mais adequado do que colocar a FECIBA dentro do Virtual Educa, para que este fazer ciência nas escolas estaduais seja acessado pelos participantes, motivando, ainda mais, os nossos estudantes para o mundo da pesquisa”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

O projeto “Sistema de Irrigação Automática” é um dos exemplos de busca, pela iniciação científica, de problemas relacionados à realidade dos estudantes. Realizado pelos alunos Felipe Fernandes e Sauan Santos, do Colégio Estadual Professor Valdir de Araújo Castro, no município de São Félix do Coribe, no Oeste baiano, o projeto será apresentado na FECIBA. Felipe, 17 anos, conta que o trabalho busca a preservação do meio ambiente e o incentivo da Agricultura sustentável. “O assunto nos despertou para a busca de problemas que acometem a minha comunidade: o uso indevido da água e o descaso em relação à sua preservação. Eu e Sauan estamos muito felizes por nosso projeto ter sido classificado para uma feira que dará maior visibilidade ao nosso trabalho. Estamos bastante ansiosos para participarmos da FECIBA, que será a primeira vez”, conta Felipe.

O Sistema de Irrigação Automático, completa o estudante, visa reduzir e reaproveitar os recursos hídricos de forma consciente, contribuindo para uma melhor utilização da água na Agricultura sustentável de pequena e média escala de produção. “O sistema foi criado para captar e reaproveitar a água já utilizada nas plantações, fazendo com que ela sempre volte para o reservatório, recebendo o processo de filtração por meio de uma pequena camada de areia, pedras e uma esponja”, explica o professor orientador Robson Pamplona. O sistema funciona com um reservatório de água que distribui a mesma para o sistema de irrigação que molha as plantas, por meio do gotejamento. Em uma caixa com terra será feito o cultivo da plantação. O segundo reservatório capta a água já utilizada para molhar as plantas e filtrada pelo filtro rústico (feito com carvão vegetal, areia, pedras e esponja). Uma bomba submersa de 127v joga a água do segundo reservatório para o primeiro reservatório, promovendo a reutilização da água.

Outro projeto que marcará presença na FECIBA é o “Tabagismo: ações na comunidade do Alto do Paraíso – Poções-BA”, desenvolvidos pelas estudantes Eva Batista, Isa Chaves e Jociara Brito, do 3º ano do Colégio Estadual Eurides Santana, no município de Poções, no Sudoeste baiano. A pesquisa, explicam as alunas, teve por objetivo realizar ações de intervenção junto à comunidade para que os problemas em decorrência do tabagismo sejam amenizados, incentivando os fumantes a deixarem de fumar. “Realizamos uma pesquisa de campo e elaboramos 100 questionários, aplicados a 14,3% das residências do bairro Alto do Paraíso e com isso obtivemos o número de fumantes nas famílias. Diante dos resultados – 70% dos entrevistados eram fumantes -, vimos a necessidade de uma intervenção na comunidade para o incentivo e a prevenção do tabagismo. Para isto, promovemos a Feira de Saúde no bairro, com a parceria de enfermeiras, psicóloga, fisioterapeuta e dentista, integrantes do NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família), que foi o nosso parceiro no projeto”, relata Eva, 18 anos.

Levar o projeto para a FECIBA, completa Eva, será uma oportunidade de ampliar o alcance do projeto de combate ao tabagismo. “A feira vai ser um canal muito importante para divulgar o nosso trabalho para um maior número de pessoas, inclusive de várias partes do mundo, que estarão no local em função do Virtual Educa. Estamos na maior expectativa e muito felizes por termos sido classificados”.

Sobre o Virtual Educa – O Encontro Internacional Virtual Educa foi criado em 2001, com o objetivo de promover a inovação na Educação para promover a transformação social e o desenvolvimento sustentável, especialmente na América Latina e no Caribe. Tanto é que o lema desta edição é “Educação para transformar a sociedade em um espaço único multicultural”, em virtude da importância estratégica da Educação nas sociedades plurais do século XXI.

Saiba mais sobre o Virtual Educa: www.educacao.ba.gov.br

Fonte: Portal da Educação

 

 

Último dia para submissão de trabalhos científicos no Virtual Educa Bahia 2018

 Termina, nesta sexta-feira (4), o prazo para que educadores, estudantes e pesquisadores de todo o Brasil submetam os trabalhos científicos para apresentação no  XIX Encontro Internacional Virtual Educa, um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, que será realizado de 4 a 8 de junho, pela primeira vez na Bahia. A seleção dos trabalhos será feita por uma comissão científica internacional e divulgada no dia 25 de maio. A inscrição é gratuita e deve ser realizada on-line, no endereço: virtualeduca.org/encuentros/bahia2018/PT/ponencias

 

 Lançamento - O lançamento oficial da programação do Virtual Educa está marcado para esta segunda-feira (7), às 15h, no Salão dos Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da bahia (CAB), em Salvador, com a presença do governador Rui Costa, do secretário geral José Maria Arlon, que fará a apresentação do conteúdo do evento, e do secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro. No ano passado, o evento reuniu mais de 29 mil pessoas em Bogotá, na Colômbia. Na Bahia, o Virtual Educa Bahia 2018 será realizado de 4 a 8 de junho, no Colégio Iceia e no Porto de Salvador, simultaneamente.

O Virtual Educa reunirá grandes personalidades da área de Educação do Brasil, da América Latina, Caribe e da África e terá como tema “Educação para transformar a sociedade em um espaço multicultural único”. As atividades acontecerão no novo Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, a ser inaugurado no antigo ICEIA, no bairro do Barbalho, em Salvador. Paralelamente, o Virtual Educa envolverá o Fórum Global de Educação e Inovação “Cooperação Sul-Sul” voltado para representantes governamentais e de instituições internacionais, a ser realizado no Porto de Salvador.

O Virtual Educa foi criado em 2001, com o objetivo de fomentar a inovação na Educação para promover a transformação social e o desenvolvimento sustentável, especialmente na América Latina e no Caribe. O Virtual Educa opera por meio de uma aliança de organizações internacionais, agências multilaterais e instituições públicas e privadas, que reúne os setores público, empresarial, acadêmico e da sociedade civil. Nesta edição do encontro, será lançado o programa Think Blue, do Banco Mundial, que visa estabelecer um marco mundial sobre a economia do mar, com foco na sustentabilidade.

Outra inscrição – Também estão abertas, até 20 de maio, no link virtualeduca.org/bahia2018/inscripcion/, as inscrições para os interessados em participar do XIX Encontro Internacional Virtual Educa, que será realizado no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (antigo ICEIA), no bairro do Barbalho, em Salvador. Para professores e profissionais de Educação das redes municipal, estadual e federal do Estado da Bahia as inscrições são gratuitas.

Saiba mais: www.educacao.ba.gov.br

Fonte: Portal da Educação
 

Secretaria da Educação realiza seleção REDA para professores do Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Design

Páscoa luz - Orquestra de violões e outras cordas Ceep música - divulgação (10)

A Secretaria da Educação do Estado está com inscrições abertas, até hoje (02), para o processo seletivo pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA) direcionado a professores que irão atuar no Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Design. São ofertadas 100 vagas para atuação em unidades escolares situadas nos municípios de Irecê, Bom Jesus da Lapa, Seabra, Ilhéus, Itabuna, Gandu, Teixeira de Freitas, Juazeiro, Brumado, Guanambi, Itaberaba, Ruy Barbosa, Euclides da Cunha, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Ipiaú, Jequié, Santa Maria da Vitória, Senhor do Bonfim, Candeias, Lauro de Freitas e Salvador.

Os interessados devem possuir diploma devidamente registrado de conclusão de curso de nível superior em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, de acordo com a função e/ou área de atuação. O processo seletivo simplificado será constituído de uma única etapa – avaliação curricular -, de caráter eliminatório e classificatório. Os educadores vão atuar nos cursos de Canto, Cenografia, Composição e Arranjo, Comunicação Visual, Conservação e Restauro, Dança, Figurino Cênico, Instrumento Musical, Multimídia, Processos Fotográficos, Produção de Áudio e Vídeo, Publicidade, Regência e Teatro, ofertados tanto nos Centros de Educação Profissional quanto no projeto Escolas Culturais, em vários Territórios de Identidade da Bahia.

Os candidatos aprovados vão atuar em programas estaduais e federais de educação profissional, participar da elaboração da proposta pedagógica e do plano de desenvolvimento do estabelecimento de ensino e elaborar e cumprir plano de trabalho e de aula, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino, entre outras funções. O professor terá carga horária de 20h, com remuneração composta de salário básico no valor de R$ 1.223,33, acrescido de Gratificação da função temporária, no valor de R$ 381,43, perfazendo um total de R$ 1.604,76.

No dia 5 de maio a Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulga a relação provisória dos candidatos habilitados no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Após o prazo de recursos, nos dias 8 e 9 de maio, será publicado no Diário Oficial do Estado (D.O), no dia 15 de maio, a convocação dos habilitados para entrega de documentação para comprovação da Avaliação Curricular. Já no dia 6 de junho, no Portal da Educação, estará disponível a relação provisória dos classificados na avaliação curricular. O resultado final será publicado no D.O no dia 15 de junho.

Fonte: Portal da Educação

Secretaria da Educação promove seminário para discutir oferta de cursos técnicos de nível médio em regime de alternância

A Secretaria da Educação do Estado promoveu, nestas terça e quarta-feira (24 e 25), em Salvador, o Seminário de Sistematização e Avaliação da Experiência da Pedagogia da Alternância. A iniciativa, desenvolvida em parceria com o Instituto Aliança com o Adolescente (IA), teve como objetivo avaliar o projeto de implantação de cursos técnicos de nível médio em regime de alternância na rede estadual de Educação Profissional e Tecnológica da Bahia e reuniu gestores, professores e estudantes de cinco Centros de Educação Profissional e seus anexos, localizados nas cidades de Wagner, Ipiaú, Medeiros Neto, Prado, Santo Amaro e Arataca, onde a experiência vem sendo desenvolvida.

Durante o evento, os participantes estão discutindo a oferta dos cursos técnicos em regime de alternância e, também, avaliando os resultados, desafios e avanços da proposta. A perspectiva é que sejam feitas orientações para a elaboração de documentos pedagógicos e institucionais da escola.

De acordo com o superintendente de Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Durval Libânio Netto, a abordagem é essencial para o processo de expansão deste tipo de oferta na rede. “O projeto objetiva implantar cursos técnicos de nível médio em regime de alternância em treze Centros de Educação Profissional, contribuindo para uma melhor e mais completa formação de jovens e adultos agricultores/as familiares, pescadores e aquicultores locais, oportunizando uma formação profissional e a continuidade do percurso formativo, melhorando a produção na sua propriedade e ampliando as possibilidades de inserção social e profissional no mundo do trabalho”, afirmou o superintendente, ao acrescentar que “a proposta visa, também, instrumentalizar as conquistas em prol da Educação dos povos do campo e reconhecer o direito dessa população em ter escolas diferenciadas e que respondam aos seus interesses e anseios”.

Sobre o curso – O superintendente ressaltou que a metodologia da pedagogia da alternância, oportuniza que os estudantes, principalmente os que moram na zona rural, possam fazer o curso. “Esta pedagogia está identificada com a formação em períodos alternados de vivência e estudo na escola e na comunidade, caracterizada pela aplicação em diferentes situações de aprendizagem. Por meio da alternância, o estudante analisa sua realidade através das atividades trabalhadas nos períodos escolares e a partir de observações constantes que faz no meio sócio-profissional e no meio em que vive”, explicou.

Durante esses períodos alternados de aprendizagem, os estudantes são acompanhados por professores que os orientam em atividades educativas, promovendo o diálogo entre a teoria e a prática para dar vida às experiências do cotidiano do campo.

Fonte: Portal da Educação

Governo do Estado investe mais de R$ 15 milhões em bolsas para estudantes universitários pelo Programa Mais Futuro

Estudante Helena -  Programa Mais Futuro - Helena - Divulgação (4)

O Mais Futuro, maior programa estadual de assistência estudantil, chega ao segundo ano, com investimento total de R$15.220.900,00. Promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação, a iniciativa busca garantir a permanência dos estudantes que se encontram em condições de vulnerabilidade socioeconômica nas quatro universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESC e UESB). Até o momento, foram atendidos 8.303 estudantes que recebem bolsas de auxílio permanência, de R$ 300 ou R$ 600, ou vagas de estágio, percebendo R$ 550, em órgãos públicos e privados.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, destaca a importância do programa que segue a estratégia política do Estado de proporcionar o aprendizado e preparação do estudante até sua entrada no mundo do trabalho. “Estamos desenvolvendo um eixo pedagógico voltado para um novo perfil de oferta na educação. É proporcionar ao estudante da educação básica optar pelo que mais se identifica, seja na arte, cultura, ciência, empreendedorismo, curso técnico ou universidade. Então, o Mais Futuro vem garantir que o aluno saia do Ensino Médio e tenha a garantia de poder cursar e finalizar o Ensino Superior, principalmente para os de baixa renda, que por muitos motivos acabam abandonando a universidade. Com o programa, o Governo do Estado está garantindo esse direito aos jovens que optam pelo nível superior”, afirma.

A estudante do 6º semestre, do curso de Biologia, Helena Dantas, 27 anos, da Universidade Estadual do Sul da Bahia (UESB), em Vitória da Conquista, é uma das beneficiada e fala sobre a importância do Mais Futuro para sua vida. “O surgimento do Mais Futuro me deu a oportunidade de continuar na universidade. Moro no município de Livramento de Nossa Senhora, a 206 km, e estava passando por dificuldades financeiras, porque meu pai tinha ficado desempregado e não tinha a quem recorrer, apesar dos sacrifícios que já vinha fazendo para me ajudar. Com a bolsa de R$600 estou podendo garantir minha permanência, cobrindo custos de moradia e ajudar no dia a dia do curso”, contou.

Já a estudante Quetilen Souza, 20, 2º semestre de Fonoaudiologia, na Universidade Estadual da Bahia (UNEB), em Salvador, destacou que sem o Mais Futuro seria muito difícil a sua permanência na UNEB. “Acho que um dos grandes benefícios é podermos seguir sem uma dependência dos pais. Minha família não tem muitas condições e a bolsa ajuda a poupá-los de mais esse custo. Com o auxílio, divido um aluguel com outras colegas e ainda utilizo para adquirir materiais para as disciplinas. Sou muito grata porque vim de Botuporã, a 712 Km, perto da divisa com Minas Gerais, e tenho a condição de estudar em Salvador no curso que escolhi para minha profissão”, ressaltou.

Inscrição - Para participar do Mais Futuro, o estudante precisa estar devidamente matriculado, frequentando a universidade e ter cadastro no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais). A inscrição é aberta, sempre no final e início de cada semestre, e deve ser feita pelo site www.maisfuturo.educacao.ba.gov.br. Existem três tipos de auxílio permanência: Básico, de R$300, para estudantes que residem a menos de 100 km da universidade; Moradia, de R$600, para estudantes que residem a mais de 100 km da universidade; e Complementar, caso o aluno receba algum auxílio da universidade ou prefeitura, por exemplo, que é complementado com a diferença pelo Mais Futuro.

Além do auxílio permanência, que é oferecido até 2/3 do curso, o estudante também pode optar pelo estágio, segundo explica o coordenador do Programa Mais Futuro, José Carlos Sodré, da Secretaria da Educação. “O estudante tem esta opção a partir da publicação de editais. O estudante que já realizou 2/3 do curso, não tem mais direito à bolsa de permanência, mas o programa Mais Futuro dá a opção de ele ingressar em um estágio que vai lhe proporcionar uma renda para finalizar a universidade”, elucida Sodré, ao ressaltar que, após a homologação dos pedidos do auxílio pela Secretaria da Educação, os bancos avaliam os documentos via Receita Federal para verificar a veracidade. “Caso haja alguma incongruência nos documentos ou o candidato tenha alguma pendência, como no título de eleitor ou militar, por exemplo, o auxílio fica retido até que ele resolva essas questões”, acrescentou. 

Fontes para entrevistas:

José Carlos Sodré: 9-9298-9138

Helena Dantas: 77- 9-9158-7482

Quetilen Souza: 77-9-9165-8199

Fonte: Portal da Educação

Secretaria da Educação do Estado mobiliza professores para o projeto 100% ENEM

download (30)A Secretaria da Educação do Estado está promovendo o segundo ano do projeto ENEM 100%. O objetivo é orientar, mobilizar e fomentar a participação dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio da rede estadual de ensino no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Para tanto, o projeto engloba ações estratégicas voltadas para o fortalecimento das aprendizagens e o Redijaê, que consiste na correção de textos, com ênfase na Redação.

Para envolver ainda mais os professores no Redijaê, a Secretaria está  convidando os educadores para serem parceiros do projeto, por meio da assinatura de um Termo de Parceria e Compromisso. O termo está sendo enviado aos gestores das unidades escolares. Os professores devem enviar os termos para o e-mail redijae2018@gmail.com e caso não tenham recebido, mas desejem participar, os educadores devem entrar em contato pelo mesmo endereço eletrônico.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, explicou que o ENEM 100% funciona por etapas, que incluem a mobilização das unidades escolares, a inscrição e o registro dos inscritos, o fortalecimento das aprendizagens e Redijaê, e o apoio logístico para a realização das provas. Ele disse que o engajamento dos educadores no Redijaê é fundamental. “Nessa etapa do projeto, que é o fortalecimento das aprendizagens e o Redijaê, estamos cientes que a contribuição dos professores de Linguagens é de grande relevância para a produção escrita. Por isso, convocamos os educadores de Língua Portuguesa para esse importante pacto pela melhoria da habilidade de nossos estudantes na escrita, sendo parceiros do ENEM 100%”, destacou.

Os professores inscritos assumem o compromisso de articular os planos de curso e de aula, com foco na produção textual para o ENEM, utilizando como suporte os ambientes virtuais do Google e a Plataforma Anísio Teixeira. Neste caso, os professores participam de uma formação para atuar no Google Classroom, sala de aula virtual do Redijaê, e na Plataforma Anísio Teixeira, para a avaliação das redações, a partir dos parâmetros do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

Redijaê – A ação, que faz parte do projeto Enem 100%, propõe que os estudantes escrevam e enviem suas redações para o ambiente virtual da Plataforma Anísio Teixeira. Os textos são analisados por professores da rede estadual e por estudantes de universidades públicas e particulares e devolvidas para os alunos, com as observações necessárias para o aperfeiçoamento da escrita dissertativa. O projeto permite o envio de duas redações por estudante.

Fonte: Portal da Educação

Curso em parceria com o Sebrae formará professores sobre Educação Empreendedora

download (29)

A Secretaria da Educação do Estado promoveu, nesta segunda-feira (23), uma videoconferência sobre o ‘Programa Despertar Educação Empreendedora’, uma iniciativa do Sebrae que será implantada na rede estadual visando à formação de professores na área do Empreendedorismo. A videoconferência, realizada no Instituto Anísio Teixeira, foi transmitida para as sedes dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e teve como objetivo prestar orientações sobre a formação e a metodologia a ser aplicada para fomentar, ainda mais, a Educação Empreendedora na rede estadual.

A formação contemplará duas turmas com 216 professores, que atuarão tanto na Educação Básica quanto nos cursos de Educação Profissional e Tecnológica. O curso será realizado a partir de um ambiente virtual de aprendizagem, que é uma expertise do Sebrae. “A formação tem vários módulos que falam desde noção do empreendedorismo à práticas empreendedoras, criatividade, trabalho em equipe, enfim, tem uma rica pauta de temas que fazem parte da formação e depois o professor se torna um multiplicador com os seus alunos. A perspectiva é que a ação alcance 50 mil estudantes, sendo 40 mil do Ensino Regular e 10 mil da Educação Profissional”, afirmou o superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello.

A atividade contou com a participação de Jorge Khoury, diretor superintendente do Sebrae na Bahia. Ele explicou que o Programa Despertar Educação Empreendedora visa fomentar o empreendedorismo entre jovens estudantes do Ensino Médio, de modo que possam ter uma visão de mundo abrangente, intensificando suas potencialidades. Segundo Khoury, o programa permite que os professores multipliquem os conhecimentos adquiridos junto aos seus alunos para que tenham a percepção real do que é o universo empreendedor, envolvendo a cooperação, a cidadania e a ética.

Fonte: Portal da Educação