Escolas estaduais promovem atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher

 

Dia da Mulher - Colégio Estadual de Cachoeira - Divulgação (1)

“Quem Ama Abraça -Fazendo Escola”. Este o tema da campanha promovida pela Secretaria da Educação da Bahia em parceria com Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), que envolverá uma série de atividades nas escolas estaduais, durante todo o mês de março, alusivas ao Dia Internacional da Mulher (8). A campanha tem como objetivoo fortalecimento do espaço escolar, como campo privilegiado para a reflexão e a superação das diferentes formas de violência contra a mulher e discutir o papel da escola neste sentido.

Nesta terça-feira (06), a comunidade escolar do Colégio Estadual Luciano Passos, localizado na cidade de Cruz das Almas, a 146 km de Salvador, no Recôncavo, participará de rodas de conversas, palestras e exposições com temas ligados à luta das mulheres por equidade de gênero. O Colégio Estadual Monte Gordo vai promover rodas de conversa, na quinta-feira (8), pela manhã, com todos os estudantes sobre a violência contra a mulher. “A gente vai trazer esta temática como gancho para falar da igualdade entre homens e mulheres, pois entendemos que é preciso trabalhar estas questões pedagogicamente na escola”, afirmou o vice-diretor, Roberto Luiz Dantas.

O tema também será abordado no Colégio Estadual Alaor Coutinho, em Praia do Forte. “A escolha do se deu por relatos de muitos casos de violência contra a mulher e vamos fazer algumas ações que envolvem palestras, encontro com as mães para falar de autoestima e seminário”, afirmou a diretora Maria do Socorro Silva Aquino.

A diretora do Ensino Médio da Secretaria da Educação, Tereza Faria, falou sobre o papel da escola no enfrentamento às violências e para fortalecer, cada vez mais, a mulher na sociedade. “É de extrema importância inserir a pauta do empoderamento feminino na Educação Básica e de uma máxima relevância, porque as mulheres ainda são vítimas de um número absurdo de crimes, que vão desde o assédio à violência psicológica e ao feminicídio, quando efetivamente a gente perde a mulher para a extrema violência. Falar em relação à valorização da mulher, ao empoderamento e a importância de ela estar se constituindo como sujeito independente, livre e também consciente de suas potencialidades e do seu papel, ajuda a nova geração de meninas a entender que precisamos, realmente, dar um basta nessa violência”, analisa.

Na sede da Secretaria da Educação do Estado serão realizadas, de quarta (7) a sexta (9), palestras, debates e outras ações onde serão abordados temas como: violência contra a mulher, amor próprio (autocuidado), resgate a autoestima, superação e empoderamento feminino. No dia 7, a programação será realizada das 9h às 14h. No auditório da Secretaria serão realizadas duas palestras, das 11h às 12h, sobre violência moral e emocional, a partir do método de terapia emocional desenvolvido exclusivamente para mulheres, que buscam a liberdade emocional e o despertar do amor próprio, com participação da psicóloga Pri Castro, via Skype.

Ainda de acordo com a programação, das 12h30 às 13h30, a designer de moda, Madá Negrif, falará sobre Empoderamento Feminino. No dia 8, dentre outras coisas, haverá apresentações musicais com Carina Tapajós e Erich Valadares e de Black Dance, além de uma roda de conversa, das 9h50 às 11h40, com a temática “ Mulheres que fazem a diferença:  seus desafios e conquistas”. Dentre as convidadas está a capitã Sheila Barbosa, que vai falar sobre a experiência como comandante da Base Comunitária de Segurança de Santa Cruz, em Salvador. Das 12h às 13h, a nutróloga Liane Barreto irá falar sobre ‘Círculo de Vivência para Mulheres através da meditação, respiração consciente e automassagem’. Na sexta-feira (9), a programação segue com ginástica laboral.

Fonte: Portal da Educação